Semana 01 em Israel

Há uma semana estávamos chegando em Israel! Nova cidade, novo pais e um grande desafio pela frente, mas com o Senhor nos acompanhando.

Primeiro desafio! Chegamos sem malas, pois ficaram em Paris, o que parecia ruim se tornou benção, pois viemos com cinco malas grandes, e se elas chagassem junto, não teríamos espaço no carro. Recebemos da companhia aérea EL AL, uma nécessaire, que tinha até pijama dentro.

Segundo desafio! Como demoramos na emigração,  nas malas, até fazer o documento junto a empresa aérea, gastamos mais de uma hora, quando conseguimos sair, achamos que a pessoa que iria nos buscar, da companhia da locação do carro, já tinha ido embora, tivemos que comprar crédito para o celular israelense, que eu já tenho o chip das outras viagens, e como falar com o escritório, em hebraico ou inglês?

Na verdade venci este obstáculo, e o pessoal já me encontrou, peguei o carro, e fomos para o hotel.

Terceiro desafio! Alugar um apartamento, rapidamente, pois só tínhamos reserva no hotel por duas noites. Tomamos café, pegamos o carro e fomos até Bat Yan, um dos distritos de Tel Aviv, local em que a Marili perdeu a aliança no mar quando mordida pelo peixinho no seu pé, e local que o Senhor me tinha mostrado como o local que ele fazia aliança conosco. Chegando na rua principal de Bat Yan, uma cidade de 130.000 habitantes. Paramos o carro em uma esquina, e saímos a pé atrás de imobiliárias. Na segunda que entramos de imigrantes russos, nos ofereceram um Flat, que fica no 14º. Andar do Hotel Mercury, o preço muito bom e a localização excelente, para resumir, sem qualquer garantia, mesmo estando a menos de 24 horas no pais, em seis horas o contrato já estava assinado, é claro que nem lemos pois estava tudo em hebraico, mas os donos Sara e Moises, estavam ali para assinar junto com a gente. Enfim, as malas chegaram, estamos até o dia 31.03 em um apartamento em Tel Aviv e dia 1º. de abril vamos para o flat, tudo se arranjou em menos de dois dias, o prazo que tínhamos de hotel.

No dia 20 estivemos na Messianic Jewish Congregation in Jerusalém, mais conhecida como Comunidade Netivyah, liderada pelo Rabino Shulan, e lá pudemos orar, creio eu, pelo evento mais importante da restauração da igreja em Israel nos últimos tempos, pois no dia 28 de março, no período da manhã, acontecerá o julgamento pela Suprema Corte de Israel, do processo que declara a Igreja Messiânica Judaica, como um legitimo movimento judeu religioso. Se a Suprema Corte fizer esta declaração, e isto vai acontecer, por dois motivos, um porque é tempo de Deus para restaurar tudo, outro porque o Rabino Shulam já ganhou esta ação em primeira instância, e porque seus advogados são competentes. Confirmada esta decisão os radicais ortodoxos não mais poderão invadir as igrejas, ou fazer qualquer manifestação contrária aos judeus messiânicos. Acredito que seja importante levantarmos a igreja do Brasil, em intercessão, pois esta vitória consolida a igreja messiânica em território Israelense. E libera de uma forma profética a igreja do Senhor Jesus a voltar as suas raízes. Terei o privilegio de participar desta sessão histórica da Suprema Corte Israelense, após o julgamento estarei informando a todos do resultado. O Rabino Shulam, primeiro Rabino messiânico em Israel, e pessoa extremamente respeitada nos ensinos de restauração da igreja.

O restante destes dias foi para conhecer a cidade, os ônibus, o costume do povo, endereços, enfim tudo o que vamos precisar para vivermos aqui.

Não esqueça, não nos sentimos só em um minuto, pois sabemos que em primeiro lugar o Senhor esta em nossa frente, abrindo as portas, e depois, porque suas orações tem nos mantido de desafio em desafio. Agradecemos suas orações, suas ofertas e também seu envolvimento nesta causa.

“Portanto, lembrai-vos que outrora vós, gentios na carne, chamam circuncisão, feita pela mão dos homens, estáveis naquele tempo sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos aos pactos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos contidos em ordenanças, para criar, em si mesmo, dos dois um novo homem, assim fazendo a paz, e pela cruz reconciliar ambos com Deus em um só corpo, tendo por ela matado a inimizade; e, vindo, ele evangelizou paz a vós que estáveis longe, e paz aos que estavam perto; porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus;” Efésios 2.11-19

Uma resposta para “Semana 01 em Israel”

  1. Marcela disse:

    Glória a IHWH, por tudo o que tem feito por vocês e por nós, sabemos que estamos com vocês em cada passo dado em Israel!!

    Nós os Amamos!!!

Deixe uma resposta para Marcela Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *