ACERCA DOS EVENTOS COM INSCRIÇÃO…

ACERCA DOS EVENTOS COM INSCRIÇÃO…

Muitos atacam todo e qualquer evento em que se cobra uma inscrição para participação. Ao manifestarem-se assim eles acreditam defender a Palavra de Deus, sem perceber, contudo, outros aspectos do que a própria Escritura também destaca.
Durante muito tempo achei que não mereciam resposta alguma; mas, porque acabam inflamando outros, penso que, no mínimo, os demais merecem alguma explicação. Seja dos eventos com inscrição em que participo ou daqueles que realizo.
O que estou postando não é pessoal e nem é dirigido a nenhum comentário específico, uma vez que escrevi o texto há 9 meses. Estou publicando a minha opinião porque, afinal de contas, essa é a minha página. Não farei dela um fórum de debates. Não responderei a nenhum dos comentários e deletarei tudo o que julgar que deva ser deletado. Espero tentar esclarecer algo sem ser ofensivo e nem atacar ninguém.
Dito isso, então vamos por partes:

1) Não cobro para pregar a palavra de Deus. Nunca fiz e nunca farei. Porque a Bíblia diz: “de graça recebestes, de graça dai” (Mt 10.8). Mas também não pago do meu bolso as despesas para viajar e pregar semanalmente (salvo alguns projetos específicos), porque a mesma Bíblia diz que “ninguém vai a guerra à própria custa” (1 Co 9.7). Então, embora a pregação seja gratuita, alguém tem que pagar as despesas de viagem. E não pode ser o próprio pregador! Ou será que nesse outro assunto a palavra de Deus deixou de ter razão? Ela é a verdade num versículo mas não é em outro? No próprio texto de Mateus 10, depois de falar para dar de graça o que de graça se recebeu, Jesus fala sobre entrar numa casa digna e ali comer, e afirma: “pois digno é o trabalhador do seu alimento” (Mt 10.10). Se por um lado o pregador não cobra, então por outro, ele não banca suas despesas!

2) Todas as minhas mensagens estão disponíveis de graça na internet (em audio, video e artigos), porque esse é o princípio bíblico. Mas quando vendo meus livros (com os quais não ganho nada), não estou cobrando pela Palavra de Deus, e sim pelo custo do material impresso. Há uma grande diferença entre uma coisa e outra! Se não houvesse, nem mesmo a própria Bíblia poderia ser comercializada…

3) Da mesma forma, igrejas e ministérios que tem semanalmente suas portas abertas e reuniões de entrada franca, estão obedecendo a ordem de Jesus de pregar de graça. Mas quando resolvem fazer um evento específico, ocasional, que tem custos altos de transporte e hospedagem de preletores e bandas, investimentos em divulgação, e muitas vezes até mesmo a locação de auditório, equipamentos e geradores, o que está sendo cobrado é custeio do evento em si (em cotas), não a proclamação que ali acontece. Em nossa igreja, mesmo nos poucos eventos bilhetados que temos no ano, ainda transmitimos gratuitamente pela internet (para quem está longe e também para quem não pode ou não quer pagar a inscrição).

4) Não trago em meus eventos, para ministrar a palavra de Deus, nenhum pregador que cobre por isso. Porque é anti-bíblico. Mas também não o despeço de mãos vazias! Porque a mesma Palavra de Deus (citada no que convém aos críticos) diz: “Não sabeis vós que os que prestam serviços sagrados do próprio templo se alimentam? E quem serve ao altar do altar tira o seu sustento? Assim ordenou também o Senhor aos que pregam o evangelho que vivam do evangelho” (1 Co 9.13,14). E do que a Escritura está falando? Paulo havia acabado de perguntar: “Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito recolhermos de vós bens materiais?” (1 Co 9.11). Isso não requer nenhuma exegese profunda. Basta usar um pouquinho de inteligência…

5) Infelizmente a razão do protesto de muitos não é seu senso de justiça sobre o que é correto, mas sua mesquinhez em pagar uma inscrição e sua mentalidade parasita que acredita que tudo que ele recebe deve ser sempre na lei do menor esforço e na transferência de responsabilidade para os outros.

6) Se tem gente por aí fazendo da obra de Deus um jogo de interesses (e reconheço que existem esses), é bom lembrar que eles certamente serão julgados por isso, pois estão pecando. Mas generalizar e misturar quem é sério com quem não é, sem ter conhecimento das coisas, é tão pecado quanto. E também passível de juízo. Ou será que Deus vai julgar só os mercenários e não os difamadores?

7) E para quem alega querer levar alguém para ouvir a pregação gratuita do Evangelho, é só levar essa pessoa num culto semanal aberto. Simples assim!

2 respostas para “ACERCA DOS EVENTOS COM INSCRIÇÃO…”

  1. Wagner disse:

    Glória a Deus pela sua vida pastor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *